domingo, 30 de setembro de 2012

RELAX DOMINICAL



MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Em flashs de romantismo.


sábado, 29 de setembro de 2012

QUE DEUS NÃO PERMITA







Que DEUS não permita que eu perca o romantismo, mesmo sabendo que as rosas não falam...

Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...

Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir, esta ajuda...
Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia...

Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que as pessoas que eu mais amo pode não sentir o mesmo sentimento por mim...

Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos...
Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido a provas e até rejeitado...
Que eu jamais, esqueça que DEUS me ama infinitamente...


A vida é construída nos SONHOS; é concretizada no AMOR!


 QUE A LUZ E AMOR DO DIVINO MESTRE SR. JESUS, ABENÇOE A TODOS VOCES,
 MUITA PAZ. 
(Agnaldo Souza/Repórter)
.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

AGORA É TARDE E INÊS É MORTA!

Com a água batendo no queixo, Dirceu pede socorro a intelectóides.
Às vésperas de ser julgado, e bem provavelmente condenado, e vendo a incapacidade de sua defesa em mantê-lo livre de uma condenação, José Dirceu recorre aos amigos para tentar, digamos, sensibilizar os ministros do STF. Um grupo de intelectóides, capitaneado pelo cineasta Luís Carlos Barreto, preparou um manifesto pedindo, repare bem, para que o STF não prejulgue Dirceu. Na verdade eles querem que Dirceu não seja julgado, mas canonizado por ter trapaceado a nação e burlado a democracia ao comprar voto de parlamentares para beneficiar o projeto petista de poder.
O manifesto que será encaminhado ao Superior Tribunal Federal, já conta com duzentas assinaturas como as de Alceu Valença, Bresser Pereira, Emir Sader e Eric Nepomuceno.
Da porta da catacumba, Oscar Niemeyer disse que também assinou o manifesto porque enxerga uma campanha organizada contra Dirceu, “um exagero”.
Deve mesmo ser muito complicado para esse pessoal acostumado com processos democráticos de países como Cuba e Venezuela, aceitar que a Justiça julgue crimes cometidos pelos seus.
 MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
COMO FORMA, UM TANTO AMENA, DE DIZER NÃO, A SABEDORIA POPULAR, NA SUA PRODIGALIDADE, DITA O SEGUINTE: "QUEM PARIU MATEUS, QUE O EMBALE", O QUE VALE DIZER, QUEM MANDOU "LIVRAR A CARA" DO CHEFE? AGORA, É TARDE; "INÊS É MORTA"! E PREPARE-SE POIS NÃO VAI HAVER CELA INDIVIDUAL, COM MORDOMIAS. O MAXIMO QUE PODE ACONTECER, É TER O PRIVILÉGIO DE DIVIDIR UMA CELA COM O "PODEROSO CHEFÃO". AÍ, ENQUANTO O TEMPO PASSA, OS DOIS PODERÃO SE PERGUNTAR: 
"ONDE FOI QUE ERRAMOS"?

" O QUE FAZEMOS EM VIDA ECOA NA ETERNIDADE"

(NewtonAmaro)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

BATENTO DE FRENTE COM A PRESIDENT A


MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Infelizmente homens de valor no país, é gênero de primeira necessidade e dificílimo de encontrar-se. O ministro vice-presidente do STF e relator do mensalão Joaquim Barbosa mesmo indicado pelo Lula, só encontrou-se com o ex-presidente, em duas oportunidades e, assim mesmo em público. Por que os tambem indicados Lewandowski e Dias tóffoli  não agiram dessa forma? Afinal são magistrados do Suprema Côrte do país, e têm o dever de serem imparciais, fato que está dificil  sê-lo. Infelizmente.







Exclusivo - O Exército escalou seus mais confiáveis e melhores oficiais de inteligência, lotados na Abin, para dar proteção ao ministro Joaquim Barbosa – relator do processo do Mensalão no Supremo Tribunal Federal. Ao montar esquema especial para dar segurança a Barbosa – que sempre foi avesso a isto -, empregando seus homens lotados na Agência Brasileira de Inteligência, o EB atropelou o Palácio do Planalto e a cúpula da Polícia Federal ligada aos esquemas petralhas de poder.

Apenas como contraponto: os ministros Ricardo Lewandowski e José Dias Toffoli também contam com proteção intensa. Só que de agentes da Polícia Federal – e não da turma verde-oliva lotada na Abin. A proteção a Barbosa não é só física. Tudo que se fala dele e sobre ele, nos ambientes de poder, também é monitorado. Além disso, todo o sistema telefônico da residência e de seu gabinete no STF foi alterado e passa por uma constante ação de pente fino.
A iniciativa de proteger Barbosa tão intensamente gera uma crise. A Presidenta Dilma Rousseff, como Comandante-em-chefe das Forças Armadas, sequer foi consultada sobre a medida. A blindagem ao Barbosa foi decidida entre alguns integrantes do Alto Comando do Exército e o General José Elito, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência. Aumentará em muito a guerra não-declarada e a insatisfação pessoal mútua entre Dilma e seu ministro Elito.
No fundo, a proteção especial a Barbosa é mais uma operação montada pela chamada "Comunidade de Informações" que sempre tenta agir de forma invisível – embora quase sempre não consiga em uma Brasília cercada de ouvidos eletrônicos em todos os buracos do poder. Em tempos passados, tal comunidade era famosa por vigiar e detonar a esquerda explicitamente. A turma do SNI botava medo. A turma da Abin ligada ao EB – onde a petralhada ainda não conseguiu se infiltrar explicitamente – tenta ser mais "light".
Agora, pelo menos no reservado discurso da comunidade de informações, a ordem é não contribuir para ampliar um vácuo institucional que se desenha com o resultado do julgamento do Mensalão – que deve atingir em cheio a cúpula petralha, ainda com consequências imprevisíveis de um respingo escatológico no mito Luiz Inácio Lula da Silva (que ainda alimenta o sonho de voltar à Presidência da República).
A tensão entre Dilma e a caserna pode aumentar ainda mais com o Mensalão. Já era enorme por causa da Comissão da Verdade que tomou a decisão fora da lei de perseguir os agentes do Estado acusados de cometer crimes apenas na Era pós-1964. Apoiada por Dilma, a CV quebrou um acordo firmado com os militares, costurado quando Nelson Jobim era ministro da Defesa, de que os crimes de sequestro, terrorismo e assassinato cometidos pelos militantes de esquerda também seriam investigados.
Alguns Generais já se sentem traídos por Dilma. Mas se a traição vai gerar consequências institucionais é um desdobramento imprevisível. A cúpula militar na ativa é publicamente contrária a qualquer virada de mesa. Se os Generais pensam, sinceramente, da mesma forma, na intimidade, são outros quinhentos batalhões. Dilma e seus radicalóides estão provocando a onça com varinha curta.
Além disso, com o próprio Ministério da Defesa, a cúpula militar nunca se sentiu satisfeita por ficar simbolicamente subordinada ao ministro Celso Amorim que tem como assessor-especial José Genoíno – ex-guerrilheiro da luta armada pós-64 e com grandes chances de ser condenado no processo do Mensalão em que o agora protegido Joaquim Barbosa brilha como "grande herói" da República. Na ironia, os militares sõ não têm mais bronca de Genoíno porque alegam que ele entregou, sem qualquer tortura, todos os seus companheiros na Guerrilha do Araguaia...
Indo de uma cachorrice a outra cachorrada, a inteligência militar teme que a petralhada arme ilegalidades para obstruir o julgamento do Mensalão. A mais previsível já se tornou pública e, se acontecer, pode ser a senha para a abertura da portinha do vácuo institucional: que o novo ministro do STF, Teori Zavascki, indicado pelo ex-marido de Dilma Rousseff, tome posse e cometa a imprudência de pedir vistas do processo de mais de 50 mil páginas do Mensalão. Se tal manobra embromatória for adotada, para atrasar o resultado final do julgamento em até seis meses, nem Deus sabe o que poderá acontecer...
A leitura de nossa conjuntura atual é bem simples e roceira. A vaca já está no brejo. Se o Boi vai também... Aí são outros R$ 350 milhões de reais desviados e divididos pelos bandidos no esquema do Mensalão. Na avaliação mais tímida da comunidade de informações – que protege Barbosa e também vigia, cuidadosamente, todos os prováveis condenados na Ação Penal 470 -, o ex-presidente Lula da Silva teria pelo menos 35 milhões de motivos concretos para se preocupar – e muito – com as consequências de ter tantos companheiros e parceiros vendo o sol nascer quadrado...
Enquanto o mito Lula pode se desmantelar entre os segmentos esclarecidos (ou entre os menos ignorantes), o mito de Joaquim Barbosa começa a ser construído e lapidado. Resta aguardar para saber quem será beneficiado com a demolição de um e a edificação de outro. Enquanto isto, os militares ficam iguaizinhos àquele papagaio verde-oliva da piada do português. Nada falam... Mas prestam uma atenção...
"E sabem de absolutamente tudo que acontece no Brasil" – como fez questão de ressaltar um quatro estrelas numa certa noite estrelada de um jantar fechadíssimo na caserna, com todo mundo vestindo a pós-moderna farda de civil sem gravata - exceto o coronel da inteligência e das Forças Especiais, trajado feito um Rambo, para garantir a proteção na porta do salão...
O perigo é que aqueles que fingem não saber de nada continuam agindo no submundo do Governo do Crime Organizado... Até quando? Nem Deus deve saber mais... Ou será o Barbosa (um dos Deuses do Supremo e agora um togado blindado pelas fardas da inteligência) sabe?
Se souber, conta que a gente divulga por aqui... Até porque, neste mundo pontocom, nem a identidade do pobre do Batman é mais secreta... O verdadeiro endereço da Batcaverna, talvez...
Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.
O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.
Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog e podcast Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.
A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. 
(Fonte:Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net - Em 23 Set 2012).

terça-feira, 25 de setembro de 2012

RIR, P'RA NÂO CHORAR...

Aqui é tudo alegria: quem ganha 291 reais por mês virou classe média

Carlos Brickmann
Se o caro leitor não puder almoçar seu arroz com feijão, salada, bife e sobremesa, resolva o problema com uma folha de alface, duas ervilhas e um grão de milho. Pode não ser satisfatório, mas o caro leitor não deixou de almoçar.
Se o caro leitor ganha muito pouco e está abaixo da linha da pobreza, resolva o problema com as estatísticas do governo federal: de acordo com a Secretaria de Assuntos Estratégicos da presidente Dilma Rousseff, quem ganha mais de 291 reais por mês integra a classe média.
Assim foi possível fazer com que 35 milhões de brasileiros se alçassem à classe média nos dez anos de governo petista.
É simples assim: uma pessoa não precisa ganhar mais de dez reais por dia para entrar na classe média. Um casal que ganhe, em conjunto, 582 reais por mês será também de classe média.
Pronto: no Brasil, só é pobre quem quer.
Mas há limites para ser de classe média. Quem ganhar a partir de 1.019,10 reais por mês será de classe alta. A história de achar que classe alta é coisa para Eike Batista está errada: neste país em que se plantando tudo dá (especialmente notícias), até professor, mesmo ganhando o que ganha, pertence à classe alta.


O pessoal que tem recursos para comprar deputado mensaleiro, dar carona de jatinho a quem toma decisões sobre concorrências, fotografar a esposa usando sapatos de sola vermelha, esse nem chega a ter classificação.
Político corrupto, dos que trocam apoios por Ministérios, está tão alto que a verdade se restabelece sozinha: este não tem classe, nem categoria.
A classe média (de verdade) paga a conta.

Carlos BrickmannBrickmann & Associados 
(Fonte blogo do Noblat\).
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
No Brasil, atualmente temos que levar determinados fatos na base da gozação mesmo.





segunda-feira, 24 de setembro de 2012

PISOU FEIO NA BOLA.


A presidentA Dilma reagiu e fez 'biquinho'.
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
A presidentA do Brasil e defensora do PT, não gostou da inclusão de determinada declaração sua quando ministra de Minas e Energia, no relato da explicação do voto do ministro Joaquim Barbosa. Ao que nos consta, a declaração foi verdadeira e a citação do referido ministro, em momento algum mudou a conotação das palavras da então ministra. Um Chefe-de-Estado que se preze, tem a obrigação de manter-se totalmente imparcial e afastada dos holofotes do maior julgamento do país. Pecou e pecou muito ao rapidamente emitir nota de esclarecimento quando do depoimento anteriormente prestado. A 'Toda-poderosa' e gerentona do Planalto, demonstrando sua plena parcialidade e receio ao que possa acontecer  em matéria de punição no que diz respeito ao companheiros de partido e aliados. Dessa forma, assinou recibo de que quer influenciar o voto dos demais ministros do STF.







domingo, 23 de setembro de 2012

RELAX DOMINICAL(?)

MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
... e tudo começou com a CPI dos Bingos; seguindo a dos Correios e mensalão.













sábado, 22 de setembro de 2012

VIDAS PASSADAS & REENCARNAÇÕES



MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

 Normalmente, a recordação de vidas passadas é considerada como prova da teoria da Reencarnação. Principalmente, quando relatada por crianças. Porém, alguns acreditam que a criança pode estar tendo uma "vivência mediúnica". Ou seja, ela pode estar relatando as experiências de um espírito desencarnado que está se comunicando.
O que você acha ?


    




DECLARAÇÃO FINAL DO XXI CONGRESSO ESPÍRITA PAN-AMERICANO
 Os participantes do XXI Congresso Espírita Pan-Americano, da CEPA, que teve como tema central “Perspectivas Contemporâneas da Teoria Espírita da Reencarnação”, realizado na cidade de Santos, São Paulo, Brasil, de 5 a 9 de setembro de 2012, emitem a presente Declaração, a partir de propostas, ideias e conceitos expostos e debatidos no referido evento:   As estatísticas demonstram que a crença na reencarnação ou sua aceitação como hipótese científico-filosófica ganha expansão em todos os continentes, independentemente das tradições culturais e religiosas de seus respectivos povos e nações. Episódios cada vez mais frequentes de      recordações espontâneas de prováveis vidas passadas, especialmente em      crianças, assim como o emprego de hipnoses regressivas e experiências      mediúnicas acessando presumíveis vidas anteriores à atual existência      física, oferecem hoje rico manancial de estudos apto a fornecer suporte      fático à teoria reencarnacionistas. A aceitação da hipótese palingenésica,      especialmente a partir da perspectiva racional e filosófica, apoiada em      indícios e/ou evidências que se verificam no campo da ciência      experimental, vem ao encontro das propostas fundamentais do Espiritismo,      enunciadas nas obras básicas de Allan Kardec e em obras complementares de      filósofos, cientistas, estudiosos, escritores e pensadores que, depois      dele, vêm desenvolvendo a teoria espírita numa perspectiva progressista,      laica e livre-pensadora. Como resultado desse sério e fecundo labor, é      possível, no presente estágio cultural da Humanidade, apresentar a teoria      reencarnacionista espírita como um novo paradigma filosófico e científico      a merecer a apreciação, o estudo, o aprofundamento da pesquisa e a      aplicação prática em todas as áreas do conhecimento e do agir humano. Para que a teoria espírita da reencarnação      possa, efetivamente, ser assimilada como um novo paradigma filosófico e      científico, entretanto, será mister oferecê-la à cultura humana, não mais como um artigo de fé religiosa, mas como      conhecimento capaz de dotar o indivíduo e a sociedade de responsabilidade      pessoal e coletiva  sobre o      progresso individual e social.  Sublinhe-se que, a partir da visão genuinamente      espírita, a reencarnação não é um fim em si mesmo. Ao contrário, é um meio      idôneo, necessário, insubstituível, inserido em um processo multifacetado,      dinâmico, parte integrante que é dos mecanismos da evolução, princípio      científico consagrado pela modernidade.   À luz da filosofia espírita, a reencarnação      pode ser vista como poderoso instrumento de busca da justiça social,      reduzindo, progressivamente, as desigualdades e injustiças sociais. Estas      jamais devem ser interpretadas como decorrentes de suposta vontade divina,      mas como resultado do orgulho, do egoísmo e do desrespeito às leis      naturais. A proposta ética espírita combate esses vícios humanos e      contribui com a construção de uma sociedade mais justa e solidária.  Diferentemente de antigas crenças, como a da      metempsicose, ou de algumas concepções ainda vigentes em doutrinas      reencarnacionistas que se dizem inspiradas no cristianismo, no hinduísmo      ou em outras concepções religiosas do mundo atual, a palingênese espírita      defende que o espírito reencarna para progredir e não para resgatar      culpas. Por isso mesmo, a visão reencarnacionista espírita é      essencialmente pedagógica, exercendo importante papel na progressiva      educação do espírito imortal. Plenamente inseridos nas propostas      contemporâneas em favor da preservação dos recursos naturais      indispensáveis à vida saudável presente e futura, os espíritas devem      envidar constantes esforços em prol de uma teoria espírita      reencarnacionista sustentável, apta a contribuir para a conscientização da      Humanidade no sentido de evitar o consumismo exagerado e a falsa prosperidade.
A visão      palingenésica espírita, enfim, liberta o espírito do dogmatismo religioso      e de quaisquer posturas sectárias. Construída a partir das propostas      contidas na obra de Allan Kardec e de seus interlocutores espirituais, e      permanentemente aperfeiçoável pela contribuição progressista e      livre-pensadora que resulta do intercâmbio entre a Humanidade encarnada e      desencarnada, é, no entender dos espíritas aqui reunidos, eficiente      instrumento de autoconhecimento, de educação e de progresso ético individual      e coletivo. Afinada com as leis naturais, especialmente com os valores de      Justiça, Amor e Caridade, que as sintetiza, a reencarnação, tal como      sistematizada na teoria espírita, contém, dessa forma, elementos de      convicção científicos, filosóficos e éticos de caráter universal. Graças à      sua visão reencarnacionista, fundada na evolução e no progresso, pode o      

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

TABULEIRO HILÁRICO










Julgamento do "mensalão'.
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
O maior julgamento da história do Brasil, com o devido respeito ao senhores Magistrados, tornou-se até certo ponto hilárico. "Nunca antes na história desse país", viu-se um julgador acintosamente ir de encontro a um colega, como estamos assistindo a atuação do juiz Ricardo Lewandowski em desacordo com o colega Joaquim Barbosa. Em toda oportunidade que o revisor tem, procura inocentar réus. Causa-nos espécie, pois dá-nos a nítida impressão de ser "cartas marcadas" a sua atuação. Será que os demais magistrados não entendem do 'riscado'? que somente ele é quem vê aspectos distintos e opostos à relatoria? Por que será senhor Lula, que o seu indicado para a Suprema Côrte é o único a contradizer o ministro vice-presidente do STF? porque tanta indignação nos argumentos(?). Esperava-se mesmo que o mensalão fosse um tabuleiro de xadrez político, pois alem de vários peões e damas, tem  até um bispo. Só falta dar o xeque-mate nos REIS.



quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O ANTES E O DEPOIS.

Um discurso enganador.



video


MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Porisso que dizem que o brasileiro tem memória curta.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

UM GOVERNO OMISSO



MAIS UM JORNALISTA AGREDIDO.
Um repórter foi agredido no domingo (16) durante cobertura da campanha eleitoral em Quixadá (174 km de Fortaleza). Wal Alencar, do Sistema Monólitos de Comunicação, levou seis pontos no rosto e vai ficar afastado de suas funções por cerca de 30 dias, informou a polícia. O acusado de ter cometido a agressão, Jacson Cabral, coordenador da campanha do candidato do PT na cidade, Ilário Marques, foi preso em flagrante por lesão corporal grave, mas liberado 24h depois, após obter habeas corpus. A agressão ocorreu quando Alencar fazia reportagem sobre uma manifestação em frente a uma escola municipal na periferia da cidade. A denúncia era de que o prédio público estaria sendo utilizado pelo candidato do PT para uma reunião partidária, o que é proibido pela lei eleitoral. Alencar narrava a manifestação no momento em que recebeu um soco e a agressão foi registrada durante a gravação.
MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Lamentável mais essa agressão a profissionais da imprensa. Já passou da hora do Estado tomar posição necessária para evitar esse e outros tipos de agressão e ou intimidação que integrantes da imprensa sofrem durante a realização do seu trabalho. A omissão da Presidencia da República é atestado inequívoco de que na verdade o que quer é amordaçar a todos os jornalistas. A ABI, ´por sua vez tambem tem que tomar providencias urgentes no sentido de dar total tranquilidade a nós profissionais da imprensa, o mesmo ocorrendo com os respectivos sindicatos. O PT é apenas um partido político. O simples fato de ser no momento  Governo, não significa que seja o dono do Brasil, muito menos que seus filiados e simpatizantes sejam os "Todos poderosos" e possam fazer e acontecer e ficar por isso mesmo. QUE PARTIDO É ESSE? QUE DEMOCRACIA É ESSA? que querem se perpetuar no poder? PT: outrora partido dos trabalhadores; atual, Piorou Tudo!!!!!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

TO BE OR NOT TO BE!

MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Muito nos admiramos da chamada oposição no país, tendo à frente o senhor José Serra, que jamais 'ousou' usar a força dos mais de 36% de votos na última eleição presidencial. Está muito mais preocupado em  tornar-se o expoente mor dos 'tucanos', em disputa direta com FHC e o autor do texto  abaixo, outra figurinha preocupada em olhar para o próprio umbigo. Eis porque o governo Dilma navega em mares tranquilos. A oposição no Brasil faz as vezes da "Linha do Equador": sabemos que existe, mas ninguem vê".













Aécio Neves(Folha de São Paulo de 13/08/2012)

PTbras

Nunca antes na história deste país a mais importante empresa brasileira serviu tanto aos interesses do governo e de um partido. O petismo praticamente "privatizou" a Petrobras, colocando em segundo plano os interesses da empresa e do Brasil.
A Petrobras não cumpre metas de produção desde 2003 e, com isso, perdeu receita de R$ 50 bilhões. Os prejuízos com a importação de gasolina e diesel neste ano já somam R$ 2,9 bilhões, valor 239% superior ao do mesmo período de 2011 (R$ 648 milhões).
De quebra, os preços artificialmente baixos da gasolina vêm inviabilizando o etanol. As importações de gasolina aumentaram em 370% em relação ao mesmo período de 2011. Mas as incongruências não param aí: o custo da refinaria Abreu e Lima (Pernambuco) -projeto em "parceria" com a venezuelana PDVSA, que ainda não aportou nenhum recurso na obra- multiplicou-se por dez, de US$ 2,3 bilhões para US$ 20,1 bilhões.
As refinarias Premium I e II (Maranhão e Ceará), previstas para 2013 e 2015, foram adiadas para 2017. Também em decorrência de atrasos crônicos, o Comperj mantém encaixotados equipamentos sofisticados à espera do porto e da estrada que dariam apoio logístico à obra e que não existem.
A Petrobras comprou uma refinaria em Pasadena (EUA) por US$ 1,18 bilhão, em duas etapas, quando a ex-sócia adquiriu o ativo por US$ 42,5 milhões sete anos atrás. Trata-se de uma valorização de 2.700%.
O navio-petroleiro João Cândido voltou ao estaleiro Atlântico Sul por erros de projeto e entrou em operação com dois anos de atraso. Há dúvidas sobre as demais encomendas, visto que o sócio detentor da tecnologia -a coreana Samsung Heavy Industries- abandonou a parceria e não há substituto.
Desde o processo de capitalização em 2010, o comportamento das ações da Petrobras ficou abaixo do Ibovespa. Agora, a presidente da empresa, Graça Foster, parece estar disposta a enfrentar os malfeitos herdados pelo petismo do próprio petismo, em uma década de desapreço pela gestão profissional. No entanto uma gestão com os diagnósticos corretos não será capaz de inverter esse quadro de deterioração se não houver uma mudança de orientação do governo Dilma, que é o acionista controlador, em relação à Petrobras.
Garantir maior transparência dos atos e motivações que definem as decisões da empresa é uma das questões que se colocam. Outro bom começo seria combater o aparelhamento a que a companhia vem sendo submetida. Uma empresa estratégica e complexa como ela não pode funcionar como moeda de troca pelo apoio de partidos ao governismo.
O maior desafio é, portanto, acabar com a PTbras e trazer de volta para os brasileiros a Petrobras.

AÉCIO NEVES escreve às segundas-feiras nesta coluna.






segunda-feira, 17 de setembro de 2012

VOTAR: 65 ANOS DEPOIS...

 MOMENTOBRASIL.COM(Comentário);
Transcrevemos esse texto na íntegra(inclusive com a ortografia da época),  pela sua atualidade.    




O texto abaixo, foi publicado na revista "O Cruzeiro", no ano de 1947, com o objetivo de alertar os eleitores de então, quanto a importância do voto. 
É impressionante como, mais de 60 anos após a publicação, o conteúdo permaneça absolutamente atual, mostrando que, apesar de muita conversa mole, nada mudou no Brasil, nem mesmo a infeliz prática da compra de votos.


VOTAR

Não sei se vocês têm meditado como devem no funcionamento do complexo maquinismo político que se chama govêrno democrático, ou govêrno do povo. Em política a gente se desabitua de tomar as palavras no seu sentido imediato.

No entanto, talvez não exista, mais do que esta, expressão nenhuma nas línguas vivas que deva ser tomada no seu sentido mais literal: govêrno do povo. Porque, numa democracia, o ato de votar representa o ato de FAZER O GOVÊRNO.

Pelo voto não se serve a um amigo, não se combate um inimigo, não se presta ato de obediência a um chefe, não se satisfaz uma simpatia. Pelo voto a gente escolhe, de maneira definitiva e irrecorrível, o indivíduo ou grupo de indivíduos que nos vão governar por determinado prazo de tempo.

Escolhem-se pelo voto aquêles que vão modificar as leis velhas e fazer leis novas - e quão profundamente nos interessa essa manufatura de leis! A lei nos pode dar e nos pode tirar tudo, até o ar que se respira e a luz que nos alumia, até os sete palmos de terra da derradeira moradia.

Escolhemos igualmente pelo voto aquêles que nos vão cobrar impostos e, pior ainda, aquêles que irão estipular a quantidade dêsses impostos. Vejam como é grave a escolha dêsses "cobradores". Uma vez lá em cima podem nos arrastar à penúria, nos chupar a última gôta de sangue do corpo, nos arrancar o último vintém do bôlso.

E, por falar em dinheiro, pelo voto escolhem-se não só aquêles que vão receber, guardar e gerir a fazenda pública, mas também se escolhem aquêles que vão "fabricar" o dinheiro. Esta é uma das missões mais delicadas que os votantes confiam aos seus escolhidos.

Pois, se a função emissora cai em mãos desonestas, é o mesmo que ficar o país entregue a uma quadrilha de falsários. Êles desandam a emitir sem conta nem limite, o dinheiro se multiplica tanto que vira papel sujo, e o que ontem valia mil, hoje não vale mais zero.

Não preciso explicar muito êste capítulo, já que nós ainda nadamos em plena inflação e sabemos à custa da nossa fome o que é ter moedeiros falsos no poder.

Escolhem-se nas eleições aquêles que têm direito de demitir e nomear funcionários, e presidir a existência de todo o organismo burocrático. E, circunstância mais grave e digna de todo o interêsse: dá-se aos representantes do povo que exercem o poder executivo o comando de tôdas as fôrças armadas: o exército, a marinha, a aviação, as polícias.

E assim, amigos, quando vocês forem levianamente levar um voto para o Sr. Fulaninho que lhes fêz um favor, ou para o Sr. Sicrano que tem tanta vontade de ser governador, coitadinho, ou para Beltrano que é tão amável, parou o automóvel, lhes deu uma carona e depois solicitou o seu sufrágio - lembrem-se de que não vão proporcionar a êsses sujeitos um simples emprêgo bem remunerado.

Vão lhes entregar um poder enorme e temeroso, vão fazê-los reis; vão lhes dar soldados para êles comandarem - e soldados são homens cuja principal virtude é a cega obediência às ordens dos chefes que lhe dá o povo. Votando, fazemos dos votados nossos representantes legítimos, passando-lhes procuração para agirem em nosso lugar, como se nós próprios fôssem.

Entregamos a êsses homens tanques, metralhadoras, canhões, granadas, aviões, submarinos, navios de guerra - e a flor da nossa mocidade, a êles prêsa por um juramento de fidelidade. E tudo isso pode se virar contra nós e nos destruir, como o monstro Frankenstein se virou contra o seu amo e criador.

Votem, irmãos, votem. Mas pensem bem antes. Votar não é assunto indiferente, é questão pessoal, e quanto! Escolham com calma, pesem e meçam os candidatos, com muito mais paciência e desconfiança do que se estivessem escolhendo uma noiva.

Porque, afinal, a mulher quando é ruim, dá-se uma surra, devolve-se ao pai, pede-se desquite. E o govêrno, quando é ruim, êle é que nos dá a surra, êle é que nos põe na rua, tira o último pedaço de pão da bôca dos nossos filhos e nos faz aprodecer na cadeia. E quando a gente não se conforma, nos intitula de revoltoso e dá cabo de nós a ferro e fogo.

E agora um conselho final, que pode parecer um mau conselho, mas no fundo é muito honesto. Meu amigo e leitor, se você estiver comprometido a votar com alguém, se sofrer pressão de algum poderoso para sufragar êste ou aquêle candidato, não se preocupe. Não se prenda infantilmente a uma promessa arrancada à sua pobreza, à sua dependência ou à sua timidez. Lembre-se de que o voto é secreto.
Se o obrigam a prometer, prometa. Se tem mêdo de dizer não, diga sim. O crime não é seu, mas de quem tenta violar a sua livre escolha. Se, do lado de fora da seção eleitoral, você depende e tem mêdo, não se esqueça de que DENTRO DA CABINE INDEVASSÁVEL VOCÊ É UM HOMEM LIVRE. Falte com a palavra dada à fôrça, e escute apenas a sua consciência. Palavras o vento leva, mas a consciência não muda nunca, acompanha a gente até o inferno".    (  POR RAQUEL DE QUEIROZ).

domingo, 16 de setembro de 2012

MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):
Hoje é um dia especial, pois, é aniversário da Minha Jóia, a mulher do título da música.






sábado, 15 de setembro de 2012

EM AÇÃO DE GRAÇAS


Por que razão continuam os mortos a escrever para os vivos? Não sabem outra coisa?
Com a difusão do Espiritismo, recrudesceu a reação do comodismo. Algumas escolas religiosas, interessadas no “deixa estar como está para ver como fica”, ensinam que os mortos não voltam e, embora exaltem a divindade do Espírito, apregoam que o homem é simplesmente pó e que em pó se tornará. Por isso, as criaturas mais generosas deitam algumas pitadinhas de poeira sobre os cadáveres dos amigos, quando a carne volve à comunhão mais íntima com a Natureza, e, se consagram verdadeira afeição ao morto, mandam repetir nos sepulcros o velho epitáfio – “que a terra te seja leve”. Os companheiros mais sérios, terminado o funeral, ainda lêem algumas linhas do Eclesiastes, no capítulo em que o profeta alude às cinzas das vaidades humanas; entretanto, mesmo esses, no dia seguinte, entram no gracioso cordão das anedotas biográficas do extinto. Há sempre alguma coisa engraçada a recordar. Quando voltam eventualmente à necrópole, pisam-lhe, indiferentes, os ossos encerrados na sepultura despercebida.
Desconhecem o pensamento que Horácio enunciou em sua Arte Poética, há muitos séculos: “Estamos destinados a morrer, nós e tudo que é nosso.” E, em razão disso, os homens de carne querem destruir, calmamente, as oportunidades edificantes do dia.
Aos defuntos, o repouso eterno. Para eles, a ronda alegre da vida.
Enquanto se desdobra o complicado serviço das exéquias, há sempre mãos piedosas que fazem excelente refeição para quantos reverenciem os trespassados.
É preciso concertar providências e inventariar os bens que ficaram. Se o morto deixa pecúlios substanciosos, a dor pesa mais fortemente nos olhos; mas, se o espólio é constituído por débitos comprovados, o sofrimento pesa muito mais no coração, pelo agravo das responsabilidades.
De qualquer modo, porém, que os falecidos se arranjem no país das sombra, porque os vivos são bons equilibristas no trapézio do grande circo da existência humana. A necessidade modifica as situações e a folhinha mostrará anotações diárias e sempre novas do tempo.
Os mortos, contudo, que se faziam sentir, com raridade, desde a recuada época em que Saul lhes proibia as manifestações, para recorrer, ele mesmo, à vidente de Endor, a fim de ouvir os conselhos de Samuel, então asilado no “outro mundo”, começaram a invadir o planeta com as suas mensagens e sinais, desde o século XIX.
– Afinal de contas, que movimento era aquele? – perguntavam os mais tolerantes.
Os mensageiros invisíveis, que iniciaram o empreendimento como telegrafistas do Além, batendo nas paredes e nos móveis da residência modesta de obscuro vilarejo americano, rapidamente espalhavam manifestações pelas mais cultas capitais européias. Os cépticos não conseguiam compreender. No século da locomotiva, do telefone, do radium e da anestesia, tudo aquilo seria superstição.
E começou a batalha gigantesca, entre as novas luzes e as velhas sombras, secularmente estabelecidas.
Junto do trigo dos espiritistas sinceros, cresceu o joio dos espiritófobos intransigentes.
No Brasil dos últimos tempos, acirrou-se o duelo das opiniões.
Que motivo compele os mortos a se comunicarem com os vivos? Não teriam encontrado bastante sossego no “outro mundo”? São assim agradáveis as seduções do vale das sombras, a ponto de se desinteressarem das prometidas delícias do Céu?
O fogo cruzado da crítica estabelece a conceituarão apressada. Os canhões da grande imprensa assestam contra doutrinadores e médiuns, que lhes suportam os disparos.
É a tempestade, porém, que seleciona e purifica. E essa tormenta, em nossa terra, é provocada por homens curiosos e cultos, alegres e gozadores. Quase todos eles, no fundo, são como Alcibíades, o discípulo amado de Sócrates, que era naturalmente generoso, filho admirável da fortuna e da inteligência, mas que estimava o exibicionismo e chamava para si a atenção popular, a qualquer preço, ainda mesmo cortando a cauda do cão que merecia o louvor de Atenas.
No que se refere às minhas atividades humildes de comentarista desencarnado, estou satisfeito com as irrequietas interrogações dos nossos patrícios, embora não possa, nem deva responder a elas.
Narra-nos Lucas, no capítulo dezessete de seu Evangelho, que dez leprosos foram atendidos pelo Senhor, que lhes recomendou se mostrassem aos sacerdotes do Templo. Cumpriram-lhe a ordem e foram curados. Um deles, samaritano desprezível, vendo-se reintegrado na saúde, regressou, encantado e feliz, aos pés do Cristo, rendendo graças.
Também eu, curado da lepra da vaidade que me ensombrava a alma, pela compaixão do Divino Médico, torno ao serviço dele, para testemunhar reconhecimento. Dos outros leprosos que se limparam em minha companhia, não posso dar notícias. Sei apenas de mim que voltei, não a serviço dos homens, mas em tarefa gratulatória, revelando-me aos companheiros de luta, para que procurem o Senhor, não como doentes, e sim na qualidade de cooperadores fiéis.
Diz, porém, a velha quadra que “até nas flores se encontra a diferença da sorte”. Assim será sempre, em todos os setores da Natureza. As andorinhas, por exemplo, acompanham a Primavera, voando no espaço amplo, mas os sapos cantam, alegres, quando há mais lodo nas águas barrentas do pântano.
(Pelo Espírito Irmão X - Do livro: Lázaro Redivivo, Médium: Francisco Cândido Xavier.)