sábado, 23 de maio de 2015

O PORQUÊ DAS REENCARNAÇÕES









MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Os ensinamentos dos Espíritos Superiores e a Doutrina Espírita sempre nos trazem elucidações benéficas.






Pelo que informaram os prepostos de Jesus, o objetivo precípuo da encarnação é proporcionar ao Espírito a via pela qual ele chegará, um dia, à perfeição possível. A maneira como isso acontece tem por base a bondade de Deus, ofertando ao Espírito infinitas oportunidades de participar da obra da criação, como  criador numa análise simplista, Deus oferta trabalho! É assim que, ao criar os mundos e neles alocar os Espíritos para evoluírem, o Pai concede-lhes, como graça suprema, a inefável chance de ajudar o progresso, solidarizando-se uns com os outros e com a obra da natureza. Como de início todos os Espíritos são criados simples e ignorantes, o progresso de cada um depende única e exclusivamente de sua ação. Mais depressa se aproximarão de Deus, com maiores ou menores atribulações, conforme optem pela integração com

 as leis divinas.

sábado, 16 de maio de 2015

AS FAMÍLIAS SÃO ESCOLHIDAS POR NÓS?

MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):



Tudo vai depender do gràu de aprendizado e evolução necessária de que precisamos.






Embora encontremos no Movimento Espírita o pensamento do senso comum estabelecendo que cada fulano vem à Terra para encontrar uma certa “beltrana”, ambos devidamente definidos um para o outro, desde o além, as coisas não se passam exatamente assim.
"Somente aos espíritos dotados de expressivos valores morais", é permitido a escolha, a seleção, o condicionamento do núcleo familiar com quem irá casar-se ou viver afetivamente na Terra. A livre escolha é quando o indivíduo deseja realizar certos ministérios que lhe exigem entrega total. Geralmente são afetos do passado. Neste caso chamamos de prova.
Faltando esses valores, "nos espíritos de pouca evolução (a maioria), a escolha é estabelecida pelos Espíritos Mentores" que sabem o que será melhor para o progresso e a libertação gradual dos seus tutelados. Trata-se de expiação. Muitas vezes, quando encarnados, desviam-se da pessoa ou do tipo de pessoa que lhe foram planejadas. Exemplo: casam-se com outras pessoas, abortam, diminuem o número de filhos que se comprometeram ter, etc.
Quando os desencarnados, na erraticidade, estão pensando no próximo retorno aos campos terrenos (reencarnação), os Mentores Espirituais costumam se reunir para tratar da questão. Essas reuniões, diálogos e entendimentos só acontecem quando se trata de Espíritos com maturidade suficiente para compreender o que seja melhor para si, na caminhada evolutiva. Os mentores colocam os prós e contras, ou seja, as conquistas, débitos, ações complicadoras, e virtudes trazidos das encarnações anteriores. Avaliam os modos de vida que lhes propiciarão liberação rápida ou lenta, verificam suas condições para suportar uma ou outra vereda provacional-expiatória, e estabelecem, desde então, com que “tipo” de indivíduo e não com que indivíduo deverão se encontrar. É desses entendimentos e ajustes que cada ser, que se prepara para o grande retorno ao cenário da matéria densa e que características deverão ter suas relações conjugais, filiais, pater-maternais, ou seja, que caráter deverá ter a esposa ou o esposo, o pai ou a mãe, os filhos, propiciando-lhe oportunidade de expiar o que deve alcançar as virtudes das quais carece, ajustando-se ao contexto das leis do Criador.

- J. Raul Teixeira 
Exemplo de Richard Simonetti: Há espíritos que renascerão em corpos masculinos e necessitarão de esposas exigentes, disciplinadoras, sem grandes demonstrações emotivas, em razão da equipagem que trazem do pretérito. Outros deverão encontrar esposas afetuosas, emotivas, românticas e liberais. Outros mais precisarão de companheiras nas quais se misturem essas várias nuances do caráter; há os que reencarnarão com corpos femininos e que, por sua vez, carecerão de esposos, de companheiros portadores de tipos de caráter como os apontados acima. Uns serão esposos rígidos, policiadores, dominadores, afetivamente frios, outros serão sensíveis, amigos, parceiros, atenciosos ou que experimentem no modo de ser combinações dessas características.
Dadas as necessidades, os espíritos são preparados para renascer em novo corpo físico em determinada família cujas características melhor atendam ao reencarnante, seja em termos biológicos, sociais, econômicos ou morais.
A família terrena tem, então, grande importância no processo da reencarnação de cada espírito. Nela este encontrará o que lhe seja necessário para podar os males do caráter, quanto para conquistar as virtudes que lhe faltam.
Caso não consiga perceber essa função divina do grupo familiar, o reencarnado poderá complicar-se ou complicar-se mais, fazendo-se devedor desse benefício que lhe foi concedida pela vontade amorosa de Deus, da qual não fez bom uso.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

FATOR PREVIDENCIÁRIO EM JOGO





Após anos e anos os cálculos e reajustes dos benefícios de aposentadorias e pensões (desde governo FHC), serem achatados por este 'fator', Governo quer debater melhor fator Governo quer debater melhor fator previdenciário, diz ministro do Trabalho previdenciário, diz ministro do Trabalho
Policiais pagam fiança e fazem compras para homem que Policiais pagam fiança e fazem compras para homem que roubou carne para filho roubou carne para filho
O governo quer encontrar uma solução para substituir o fator previdenciário por meio de debates no Senado e no fórum criado pela presidenta Dilma Roussef com a participação de centrais sindicais, empresários e parlamentares. A informação é do ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias. A regra foi modificada ontem (13) na Câmara dos Deputados, na votação de emenda à Medida Provisória 644, que alterou as regras da concessão da pensão por morte e auxílio- doença. Com a modificação, que ainda precisa ser apreciada  pelo  Senado,  a regra para a aposentadoria estabelece que o trabalhador receberá seus proventos integrais, quando, no cálculo da aposentadoria, a soma da idade com o tempo de contribuição for 85 para mulher, 95 para homem e 80 para professora e 90 para professor. De acordo com o ministro, a questão será debatida no fórum, que deve ter sua primeira reunião na próxima semana. “Não é possível hoje simplesmente acabar com o fator previdenciário, tem que haver uma proposta que substitua a lei que estabeleceu esse fator. O governo é favorável à modificação, colocou na mesa e vamos buscar uma solução. O que houve foi uma votação e isso demanda apreciação pelo Senado, ainda tem um longo percurso. Até lá, tenho certeza que essa mesa de negociação, que é o fórum, representado pelos trabalhadores, governo e empresários, vai encontrar uma solução para essa reivindicação”.

sábado, 9 de maio de 2015

REENCARNAÇÕES E OS SIGNOS









MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Tudo a respeito das nossas reencarnações é estudado criteriosamente pela Espiritualidade Superior.








O signo do zodíaco escolhido na encarnação bem como os aspectos correlacionados a hora do nascimento estão relacionado com a sua reencarnação real e de outras vidas passadas. Os modos particulares de a influência zodiacal tocar cada indivíduo é muito vasta e há muitos princípios esotéricos que se relacionam com o tema.
O objetivo da reencarnação é chegar a um nível espiritual mais elevado. Cada reencarnação significa uma chance de aprender uma ou mais lições espirituais. As lições espirituais vão servir para nos tornar pessoas melhores nesta e nas seguintes reencarnações; isso significa mudar a nossa compreensão sobre as pessoas e situações em nossos eus emocionais e intelectuais para nos tornar melhores almas. Isso implica uma mudança de um ou mais dos nossos traços de caráter alternando em cada reencarnação signo e ascendentes diversos.
A influência da posição do Sol e dos planetas no momento do nosso nascimento, que é algo em grande parte explicado pela influência e disposição em nossa carta natal naquele momento em particular, mostra que tipo de personalidade ou caráter geral, uma pessoa terá. O signo solar ou o próprio Sol é sempre o Karma da Alma, Karma da identidade, e como a nossa alma se encontra através de sua trajetória no Universo. A Lua reflete o karma emocional, e a recompensa exata ou punição para o que estamos trazendo a nível emocional de vidas co-relacionadas a vida atual e quais as lições que devemos aprender na presente encarnação.

O tempo, o lugar, o sexo e ano de nascimento são escolhidos pela nossa conexão de alma de uma forma que irá espelhar os padrões de aprendizagem espiritual de que necessitamos para ascender a níveis espirituais mais elevados. Além da escolha do momento do nascimento também escolhemos o signo e aspectos que vão influenciar o nosso caminho de vida para as lições necessárias.

Existem várias razões particulares para uma alma escolher um signo do zodíaco, dia, hora, local e ano de nascimento. E nem sempre isso é feito com o objetivo de evoluir espiritualmente Pode haver outras razões relacionadas a outras vidas, votos, pactos e julgamentos e outro tipo de destino transportado de vidas anteriores. Por exemplo, em uma vida passada uma pessoa fez um voto de amor eterno a outra pessoa. Isso pode significar para uma alma de escolher a hora, sexo e local de nascimento de acordo com a da alma do companheiro que jurou os votos para poder reencontrá-lo novamente. Outro exemplo é o contrato de vingança, onde uma ou mais almas decidem o momento e local de nascimento oportuno após a alma ou almas objeto da vingança nascerem, etc.

O tempo de nascimento para fins de crescimento e evolução espiritual serão principalmente escolhidos para crescer espiritualmente, e isso significa procurar a ajuda da astrologia que espelha os padrões de crescimento espiritual.
Por exemplo, alguém que precisa de uma lição da pobreza na reencarnação pode ter escolhido uma hora de nascimento, onde os planetas e Sol tenderão a produzir um traço de caráter que impede a pessoa de crescer rico fazendo com que seja mais difícil de suportar a pobreza, em tempo e lugar em que nenhuma das pessoas de sua ligação Karmica será de grande ajuda para adquirir riqueza ou uma renda suficiente para sobreviver bem.
FONTE: SPIRIT BOOK.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

MAIS UMA DERROTA DA PRESIDANTA




MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Continuam as sucessivas derrotas do Governo Federal. A mais recente, é a perda do direito de indicar cinco novos ministros prara o STF.
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o plenário da Casa aprovou há pouco uma proposta de Emenda à Constituição (PEC) que eleva de 70 para 75 a idade para a aposentadoria de ministros de tribunais superiores e do Tribunal de Contas União (TCU), a chamada PEC da Bengala. A proposta, apresentada pelo ex-senador Pedro Simon (PMDB-RS) há 10 anos, será promulgada.
Na prática, a proposta é uma derrota ao Palácio do Planalto e retira o direito de a presidente Dilma Rousseff de indicar até cinco ministros do Supremo Tribunal Federal até o final do seu mandato, em 2018. No período, a presidente poderia indicar substitutos para os ministros Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Ricardo Lewandowski, Teori Zavascki e Rosa Weber.
Outro efeito colateral da PEC é postergar a aposentadoria dos atuais integrantes da Corte. O ministro Dias Toffoli, por exemplo, foi indicado para o STF em 2009 aos 41 anos. Antes da proposta, ele poderia ficar no Supremo até 2037, ou seja, por 29 anos no tribunal. Com a emenda, ele poderá ficar até 2042, isto é, 34 anos de Supremo.
A decisão de se votar a PEC da Bengala ocorreu no momento em que a Câmara estava prestes a iniciar o processo de votação da Medida Provisória 665, a primeira das duas MPs que fazem parte do ajuste fiscal. Eduardo Cunha encerrou a sessão de análise da MP, que alteram regras de concessão de benefícios previdenciários e trabalhistas, para, em seguida, abrir uma sessão extraordinária em que colocou como primeiro item da pauta a PEC. Ele fez uma rápida reunião com líderes para anunciar a votação da proposta.
A justificativa pública de aliados de Cunha para colocar, de última hora, a votação da PEC da Bengala é o de que havia um quórum elevado no plenário da Câmara para votar a proposta. As PECs dependem de apoio em plenário de 308 deputados, conforme previsto nas regras da Casa. A proposta passou com 333 votos a favor, 144 contra e 10 abstenções. Os deputados rejeitaram um destaque ao texto que forçaria uma eventual extensão do aumento da aposentadoria compulsória para todo o serviço público. A PEC da Bengala havia sido aprovada pela Câmara em primeiro turno no início de março.
Contudo, aliados do presidente da Câmara afirmaram reservadamente ao Broadcast Político que Eduardo Cunha queria, com a aprovação da emenda constitucional, dar um troco em desafetos. Uma das queixas de Cunha seria o fato de ele ter se tornado alvo da Operação Lava Jato sem que o governo tenha atuado para impedir. Com a medida, o presidente da Câmara também quer, segundo aliados, se tornar mais ainda um fiador da votação da MP 665. "O ajuste só vai passar se ele quiser", afirmou um peemedebista do grupo de Cunha.
O deputado Alessandro Molon (RJ), um dos vice-líderes do PT, criticou duramente a proposta e a classificou de "casuísmo vergonhoso". "Não se trata de quais ministros a presidente Dilma vai indicar", afirmou. "É uma forma de indicação que ocorre desde a Constituição de 1988", completou.
A sugestão de Molon está alinhada ao que propôs o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, ao renunciar ao posto no ano passado com 59 anos. "Acho que os cargos têm de ser ocupados por um determinado prazo e depois deve se dar oportunidade a outras pessoas", disse Barbosa, na ocasião.
Durante a votação, Alessandro Molon chegou a propor que em troca da retirada da matéria de pauta fosse discutida uma proposta para fixar mandato para ministros do STF de até 10 anos. O próprio Eduardo Cunha disse que esse assunto está sendo discutido por uma comissão especial da Câmara.
O líder do PV, Sarney Filho (MA), defendeu a aprovação da PEC. Segundo ele, a Câmara deveria aprovar a ampliação no limite da aposentadoria seria uma consequência natural da melhoria na qualidade de vida da sociedade. "A vida melhorou e a expectativa de vida aumentou para todos", disse.
O líder do PPS, Rubens Bueno (PR), também defendeu a proposta como algo positivo para a previdência social ao esticar o prazo de aposentadoria dos magistrados. Bueno afirmou também que a medida daria "bons juízes" ao País devido ao tempo maior de trabalho. Ele ressaltou, contudo, que a medida deixava em aberto a decisão de se aposentar antes da idade limite."Eles podem se aposentar antes dos 75 anos, não precisa esperar", sugeriu.

FONTE: BOL.COM.BR

sábado, 2 de maio de 2015

ESPÍRITOS & REENCARNAÇÃO

MOMENTOBRASIL.COM(Comentário):

Para várias pessoas e alguns cientistas não existem "espíritos" infelizmente.



Espíritos existem ? E reencarnação ? Para alguns cientistas, sim. São pesquisadores sérios, do mundo todo, Brasil incluído, que buscam provas sobre a existência da alma. E eles já conseguiram resultados surpreendentes.

Bastante gente sabe: as milhares de pessoas que passaram por uma parada cardíaca e foram ressuscitadas logo depois. O intrigante é que boa parte volta com alguma história para contar: enquanto o coração estava parado, elas se enxergaram fora do corpo. Observaram tranquilamente a sala de cirurgia, enquanto os médicos tentavam traze-las de volta à vida.
  
Para alguns cientistas, isso é uma evidência séria de que a mente, consciência, é uma entidade que não depende do corpo, do cérebro, para existir. Em português claro: que aquilo que as religiões chamam de "alma" é mais do que uma questão de fé, mas uma realidade científica.
   
Há vários brasileiros entre esses pesquisadores. Inclusive na USP, a maior universidade do país. Vamos conhecer o trabalho deles.
  
O Abadiânia, interior de Goiás. As cenas insólitas se sucediam: João de Deus, um autodenominado "médium de cura", inseria uma pinça do tamanho de uma tesoura grande por dentro do canal do nariz de um homem, fazia uma incisão com bisturi na barriga de outro e passava objetos cortantes sobre os olhos de duas pessoas. Tudo sem anestesia.
Isso não é novidade nem para você nem para ninguém. O mais surpreendente ali era um texto afixado na parede. Era um artigo científico, intitulado"Cirurgia espiritual: uma investigação".
   
Entre seus autores estavam membros das faculdades de medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora e da USP. Eles haviam acompanhado algumas cirurgias espirituais e avaliado os pacientes.
   
Os acadêmicos concluíram que as intervenções e cortes não eram truques de ilusionismo. O que chamava mesmo a atenção era a proposta dos pesquisadores. Eles defendiam a necessidade de mais investigações sobre o"mundo espiritual". Eram médicos e psicólogos usando a ciência para estudar algo que sempre fora classificado sob a rubrica "Acredita quem quiser".
   
Boa parte dessa vertente científica surgiu no Departamento de Psiquiatria da USP. Lá foi fundado em 1999 o Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade (ProSER), que se dedica justamente a examinar os efeitos da religião na saúde das pessoas, como no caso das cirurgias mediúnicas. O chefe do Departamento de Psiquiatria da USP, Eurípedes Miguel, explica o trabalho:"A medicina está se movendo de um eixo (que tinha como meta combater a doença) para outro (que privilegia a promoção da saúde)", diz. "Estamos interessados em qualquer método que possa ajudar as pessoas, mesmo que fuja aos nossos padrões."
  
A coisa, porém, vai muito além disso. Uma das pesquisas do ProSER foi a de Frederico Leão. Ele buscou mensurar os efeitos das sessões mediúnicas sobre os internos de uma instituição espírita onde trabalhava como psiquiatra. O lugar abrigava pessoas com retardo mental e semanalmente voluntários espíritas realizavam sessões mediúnicas. Nelas, os médiuns diziam incorporar a consciência dos pacientes (embora estes continuassem vivos e abrigados em outras dependências).
  
Frederico Leão, da USP
   
"Encarnada" no médium a "alma" do paciente falaria pela boca dele, externando seus problemas emocionais. E a coisa funcionaria como uma espécie de terapia. Para a maioria dos cientistas, uma coisa dessas soaria como um espetáculo circense, uma farsa. Mas não para Leão.
    
Ele quis saber se aquilo dava resultados. Então submeteu os internos a uma avaliação de seu estado geral. Leão observou 58 supostas comunicações durante as sessões mediúnicas por 6 meses. E chegou a uma conclusão nada convencional: 55 % dos pacientes que tinham passado pela terapia espírita apresentaram alguma melhora em seu estado mental depois do tratamento, contra 15%  dos que não tinham passado.
   
Trata-se, é claro, de uma avaliação subjetiva, que leva em conta as deduções do pesquisador, que não podem ser medidas por aparelhos. Outro médico poderia ter outra opinião. Mas tratava-se de uma pesquisa científica de fato, tanto que ela foi publicada na própria revista do Instituto de Psiquiatria da USP, a mais conceituada do gênero no país. Desde 2008 Leão é médico no Instituto de Psiquiatria da USP e o atual coordenador do ProSER.
  
Para os críticos, no entanto, o tato de pesquisas como essas serem aceitas por uma revista científica da universidade não atestam nada. "Mesmo as melhores publicações deixam passar estudos de qualidade duvidosa", diz o matemático e psicólogo André Luzardo, presidente da Sociedade Racionalista da USP, uma organização que defende o cetismo.
  
Outro nome forte na ciência da espiritualidade é o do psiquiatra Alexander Almeida. Ele foi um dos autores daquele estudo sobre as cirurgias de João de Deus e hoje trabalha na Universidade Federal de Juiz de Fora coordenando o Nupes (Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde), onde segue desenvolvendo suas pesquisas. Uma delas, inclusive, em conjunto com uma estrela internacional da ciência do além, o inglês Sam Parnia, que estuda as chamadas "experiências de quase morte" - EQMs, no jargão dos pesquisadores. 
  
FONTE: Revista Super Interessante,

sexta-feira, 1 de maio de 2015

COMEMORAR O QUÊ?











MOMENTOBASIL.COM(Comentário):

A ex-guerrilheira e Presidanta do Brasil, conquistou mais uma 'medalha de ouro' para o país: Com a taxa de juros de 13,75%, ganhou o título da Turquia, tornando-se o país com a taxa mais cara do mundo. Com índices de desemprego aumentando a cada dia, empresas sendo escorchadas com aumentos de impostos e, consequentemente obrigadas a demitir, levando trabalhadores às raias do desespero ao vislumbrar horizonte e futuro negros, uma pergunta se faz necessária: Comemorar o quê, neste 1º de Maio em que se comemora o dia do Trabalho?
Não somos saudosistas, mas, tal situação remete-nos a um passado não tão longínquo, quando os brasileiros prostavam-se em frente aos aparelhos de rádio, onde as 19h (Hora do Brasil) o presidente iria anunciar o percentual de aumento do salário e, quando este anúncio chegava ao patamar dos 10%, era alegria total; Efusão geral. às vezes, até palmas e fogos de artifícios espocavam no céu. Hoje, a coisa é totalmente diferente.
TRISTE BRASIL!!!!